Evasão escolar: o que a escola pode fazer?

03 de dezembro, 2019 - Por Victor Thadeu

Compartilhar

Um dos grandes desafios enfrentados pelas escolas, principalmente no setor público, é a evasão escolar. O crescente número de alunos que abandonam a instituição no decorrer do ano, ou, simplesmente, não retornam no ano seguinte é preocupante. Lidar com a inadimplência e reduzir suas ocorrências é uma questão recorrente nas pautas dos profissionais da educação de todo o país. 

Compreender os motivos que levam os jovens a abandonar a vida escolar pode ser o primeiro passo para intervir nessas questões. De acordo com dados fornecidos pelo Inep e pelo MEC, os anos iniciais do Ensino Fundamental sofreram aumento de taxa de evasão entre 2014 e 2015. Além disso, generalizar as causas da evasão escolar pode impedir que ações sejam implementadas para evitá-la. 

Pensando nisso, preparamos este artigo com as principais causas da evasão escolar e como a escola pode trabalhar para a redução de alunos evasivos. Confira! 

O papel da escola no combate à evasão 

Ao contrário do que muitos acreditam, a evasão escolar não acontece de um dia para o outro. Geralmente os alunos vão se faltando cada vez mais, até que não retornam mais para a instituição. Estar atento a esses detalhes pode ajudar a identificar um aluno insatisfeito ou com problemas escolares antes que a evasão ocorra. 

O papel da escola no combate à evasão escolar está justamente em acompanhar a frequência e o engajamento dos alunos. Esse acompanhamento permite que alunos que vivem em condições de risco ou de violência possam ser identificados e encaminhados a órgãos competentes. A identificação desses problemas pode ser decisiva na trajetória escolar dos alunos.  

Conheça os principais motivos da evasão escolar na educação pública 

Os motivos que levam os alunos a abandonarem uma instituição na educação pública são muito diferentes dos do ensino privado. Quando um aluno abandona os estudos na segunda opção, é provável que apenas esteja trocando a instituição de ensino. No caso do ensino público, muitos fatores levam a desistência da vida acadêmica, e dificilmente o jovem retorna à escola. 

Alguns fatores que podem levar o jovem a evadir na educação pública: 

Distância 

Sendo apontada como a principal causa da evasão escolar na Educação Infantil e nos primeiros anos do Ensino Fundamental, a distância percorrida pelos alunos pode influenciar em sua desmotivação. A causa é ainda mais presente em zonas rurais, já que a oferta de escolas públicas é menor. A situação econômica dos pais também influência nessa parte. Muitas vezes atarefados com uma rotina entre as jornadas de trabalho e as tarefas domésticas, não sobra tempo para acompanhar os filhos no trajeto até a escola. 

Desinteresse  

Citado principalmente como causa da evasão do final do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, o desinteresse pode ser um dos principais desafios com que gestores e professores precisam lidar. Tal fator não é exclusivo do ensino público e vêm se tornando cada vez mais recorrente em diversas classes e contextos sociais. 

Muitos educadores criticam o atual sistema de ensino justamente por considerarem algo ultrapassado e que dificilmente desperta o interesse dos discentes. Profissionais da área defendem mudanças não apenas nas metodologias de ensino, mas no próprio sistema educacional. A falta de motivação dos jovens, e de estímulos que os engajem, levam ao abandono dos estudos após queda na frequência. 

Situação econômica 

Uma questão delicada, principalmente para o ensino público, é a situação econômica dos alunos. Muitos se veem obrigados a abandonar os estudos para ajudar na complementação da renda em casa. Não conseguindo conciliar os estudos com atividades laborais, o jovem é obrigado a optar pelo sustento da família ou até mesmo por sua independência financeira. 

Entretanto, o abandono dos estudos cria empecilhos para o jovem no mercado de trabalho, como a baixa qualificação em um ambiente cada vez mais competitivo. Isso justifica o retorno tardio de muitos à sala de aula. A busca por melhores oportunidades de empregos faz com que muitos adultos voltem para concluir o Ensino Médio. 

Dificuldade de aprendizagem 

As dificuldades de aprendizagem podem ter diversas origens e causas e representam uma das principais causas da evasão. Defasagem de competências e habilidades que deveriam ter sido desenvolvidas em anos anteriores, incompatibilidade entre os métodos de ensino e o nível de aprendizagem, além da falta de estímulo familiar, são questões que influenciam os transtornos de aprendizagem. Ações mediadoras por parte da instituição podem minimizar esses tipos de condições desfavoráveis. 

Retenção de alunos: aprenda como evitar a evasão escolar 

Apesar de se tratar de um assunto extremamente delicado, algumas ações por parte da escola podem minimizar a evasão escolar. Aproximar a comunidade da escola, bem como promover acompanhamento com alunos e familiares e incentivar e reconhecer a dedicação dos alunos, podem auxiliar a gestão no combate à evasão. 

Acompanhar a frequência dos alunos pode servir para identificar alunos com problemas e desinteresse a tempo de uma intervenção mais significativa por parte da escola. Ao perceber que um aluno começou a faltar demais, solicitar uma reunião com os familiares pode ser o primeiro passo. Além disso, uma conversa entre professores e gestão pode servir para identificar mudanças de comportamento nas crianças e jovens.  

Conclusão 

A evasão escolar é um problema social de muito impacto para o país. Apesar de ser uma questão gigante e de responsabilidade, sobretudo, dos órgãos governamentais, a escola pode realizar algumas ações para minimizar a desistência dos estudos. 

A parceria entre professores, coordenadores e diretores pode ser decisiva no combate à evasão. Os problemas de sala de aula não são exclusivos do educador, que deve contar com uma rede de apoio dentro da instituição. Dessa forma, questões como indisciplina em sala de aula ou até mesmo casos de bullying podem ser identificados e atendidos com maior cuidado quando todos os membros da comunidade escolar trabalham em unidade. 

Elaborar aulas mais atrativas aos alunos pode ser fundamental para a permanência dos estudantes nas instituições educativas. Confira nosso guia gratuito sobre o tema: 

formas efetivas de melhorar as aulas

Compartilhar


Deixe seu comentário